sexta-feira, 15 de julho de 2011

Caderneta de cromos

Depois de ouvir vezes sem fim, aqui no trabalho, que eu tenho 1, largo e tenho logo outro (falamos de homens), e depois de muito pensar no que esta gente poderá pensar de mim, visto não saberem da minha vida, lembrei-me que era giro fazer uma caderneta de cromos.

Os cromos da minha vida!

Acho que ia ser giro...

Ora comecemos hoje pelo 1º...

1º cromo da minha vida

Chamava-se Ricardo, eu tinha 11/12anos, ele 11/12 como eu, foi a quem dei o meu 1º beijo, numas escadas escondidos de toda a gente.
Sempre fui pessoa de acreditar em contos de fadas, e pensava que ia ter ali um namorado para a vida, tão nova e com ideias tão parvas.
Começaram as férias de natal, passaram as férias de natal, começou a escola, fui ter com ele e... era como se não me conhecesse.
Deixou de me falar, ignorou-me e fugia de mim... (se calhar tinha mau hálito, não sei!!)

Atenção aos mais sensíveis que poderão ler isto, embora tivesse os meus cromos, no que se trata de coisas mais a sério, e quando digo mais a sério é sexo mesmo, sempre fui atinadinha, não deixava que os cromos de estimação pusessem as mãos onde queriam... e se pusessem levavam logo na tromba!

Explicação esta, porque tinha uma amiga que aos 11anos era mais rodada que sei la o que!

1 comentário:

Cátia disse...

Se fosse para fazer uma lista dos cromos que passam na nossa vida, certamente não saímos daqui...Mas gostei :) Beijos