quarta-feira, 6 de julho de 2011

Elas não doem mas remoem (um pouco vá)

Há dias que me ponho a pensar, ultimamente até demais, deve ser o tempo!
O meu ex-marido, com quem me dou muito bem diga-se de passagem, hoje virou-se e contou-me que a namorada estava triste ontem, coisa que eu já sabia, que conheço a moçoila e vi no face dela a dizer que não estava bem, vai dai que pegou e foi até casa dela de surpresa, com uma flor feita por ele em balões modelados.

O que me doeu ou remoeu?

Este é o mesmo gajo com quem estive 9anos, e com quem tive guerras sobre a falta de romantismo, sobre a falta de paciência, sobre a falta de atenção, com a falta de tempo, and so on!! Um dos motivos do nosso divorcio foi mesmo isso, era eu sozinha, com a nossa filha, porque ele só se dedicava ao trabalho e às gajas que andava por fora, ok foram 2 gajas, mas já é suficiente para dizer gajas certo?

E eu atiro com uma resposta à sms dele "estás muita ramantico pá", ao que ele me diz "sabes que o divorcio me fez mudar muita coisa"...

Mas quê, para um gajo é preciso haver divorcio para se lembrarem que afinal deviam mudar a maneira de ser? Haja paciencia.
Sim senti-me, e doeu, rais parta esta coisa.

Mas atenção, as coisas com ele estão bem definidas, e damo-nos muito bem como amigos, e espero que seja desta vez que acente com esta rapariga, que está mais que na altura de ganhar juizo lol.

Sem comentários: