quinta-feira, 28 de julho de 2011

Feitio...

Em conversa com uma pessoa, dei por mim a pensar o seguinte...


Eu não gosto de imposições, não gosto do certo e errado só porque alguém se lembrou que aquilo era o "certo" e todos temos de seguir aquela linha.
Não gosto de jantares "em familia", gosto sim de jantares com o meu irmão, onde não há horários, nem marcações, nem opiniões de como devia ou não levar a minha vida.(embora ele agora ate opine demais, depois de me ver... menos bem digamos assim) 
Não gosto da ideia de que todos os domingos teria de ir ao meu avô, apenas porque decidiram isso assim, e incutiram isso às geraçoes seguintes, eu não vou, não gosto.
Gosto de visitar quando me dá na cabeça, quando acho que "hoje até tenho tempo, vou lá dar lhes um beijo" e ai sim é uma visita sentida porque não é nada que disseram ou definiram como "tem de ser".
Com o meu divorcio, e posterior separação de um outro gajo que tive, aprendi a viver sozinha, sem explicações, sem ter de ouvir que isto ou aquilo que faço é errado ou certo. 
Trabalho o dobro do que talvez devia, pago as minhas coisas, vivo a minha vida!
Apenas com os meus tempos e horarios. Com a casa limpa ou suja. 
E acreditem que gosto mesmo de estar assim, nesta situação... acho que o unico senão que tenho na minha vida é mesmo o não sair muito, mas isso é outro tema de assunto que um dia terei!
Passando...
Mesmo sendo como sou, e sendo um pouco estranha na forma como penso na vida e o que acho dela, continuo a querer alguém na minha vida, não me vejo daqui a uns anos sozinha, apenas com conhecidos, mas sim alguém do meu lado que viva o que eu vivo, não como dois mas como um.
Não porque mo impuseram, ou porque disseram que a raça humana foi feita para casar e procriar, mas por mim, pelo que sinto, pelo que sei que poderei dar e talvez receber.
Eu gosto da ideia de viajar com alguém a meu lado, da troca de ideias, das conversas parvas, dos momentos bons e maus!
Nao se trata do dividir uma casa, ou despesas, ou escolher as cortinas como me disseram, trata-se da divisao em si.
Se vai haver cortinas e compras e afins? Claro que sim! Mas sozinha tb tenho disso... e isso para mim é algo minoritário em comparaçao com o resto que gostaria de ter.
Os amigos são muito bonitos, mas, vão e vem... e mesmo os bons um dia nao vao estar disponiveis.
Os conhecidos nao irao ao meu funeral, não me amaram, e o pouco amor que eu poderei dar a um desconhecido não chega!

A vida não é tão linear como se pensa... e certa também não é.
E se fui obrigada a vir para este mundo mesmo sem eu querer, e se tenho de seguir esta viagem chamada vida... então prefiro segui-la com alguém a meu lado...

É apenas a minha forma de ver as coisas!

1 comentário:

Isa disse...

Assim mesmo.
Gostei do texto e de te conhecer um pouquinho mais :)