terça-feira, 2 de agosto de 2011

??!??!

Visito muitas vezes um forum que conheço de casamentos.
Visito não por querer casar lol mas por motivos profissionais.
E eu pergunto-me como é possivel algumas pessoas lá, andarem a preparar o casamento que só vai ser em 2013/2014.
E algumas delas ainda nem o pedido definitivo tiveram por parte do namorado (noivo?!).

A vida dá tantas voltas, e em 2/3anos mais voltas dá. Não sabemos o amanhã quanto mais uma data tão longinqua..
Até lá podem já não gostar daquele vestido, não querer aquela quinta, ou até já nem namorar com a mesma pessoa.
Não é que não seja sonhadora (já fui mais), mas é ser realista!!

Hoje em dia há uma necessidade enorme de viver as coisas, de estar apaixonado, de ter alguém (contra mim falo, embora já tenha sido pior), como se o mundo acabasse amanhã e nada mais importasse!!

E se formos a falar da palavra amo-te? Hoje em dia é usada em tudo e nada, como se fosse uma banalidade. As pessoas dizem tantas vezes amo-te que um dia quando ouvida deixa de fazer sentido. Esta palavra é para ser sentida, é para ser dita no momento certo, na hora certa, só assim ela provoca o arrepio desejado que nos faz ter certeza que aquele alguém nos ama de verdade...

A mim faz-me comichão os miudos (e não só) de hoje em dia dizer amo-te a tudo e nada... mesmo sem saberem o grande significado desta palavra.

2 comentários:

Su disse...

compreendo-te perfeitamente e mais ainda num mundo em crise no qual as pessoas deviam fixar-se menos nos acessórios e mais no essêncial, ou seja, mais no parceiro/a do que na festarola para o comemorar.
Eu também já fui sonhadora e não deixo de sonhar mas na altura do sim o que achei essêncial foi que nos dessemos bem e que eu tivesse do meu lado um companheiro a valer. A festa aconteceu quatro anos mais tarde, só para os mais chegados e como comemoração da nossa felicidade juntos. São escolhas.
beijocas

Isa disse...

Concordo plenamente contigo. Acho que hoje em dia se banaliza muito a palavra "amo-te".
Eu tive namorados antes do meu marido mas nunca senti que os amasse. E a 1ª vez que o disse foi ao meu marido pois aí tive a certeza de tal. E hoje em dia digo-o diariamente e diversas vezes ao dia, quer seja a ele, quer seja ás minhas filhas. Porque quando se ama verdadeiramente nunca é demais dize-lo.
Nunca ouvi isso da boca dos meus pais, mas sei que me amam muito.
Também nunca lhes disse - porque não fui habituada a tal - mas eles sabem que os amo muito.
Ás vezes vejo no facebook de primos ou sobrinhos adolescentes, comentários que fazem aos seus amigos e amam-se todos uns aos outros e chamam-se manos e tal. E amam a maria, a joana, o pedro, o joão. Dizem e escrevem a palavra "amo-te" vezes sem conta e enfim faz-me confusão.
Depois também acho que se banaliza o sexo. Hoje em dia os adolescentes têm as suas experiências sexuais desde muito novos. Ainda mal se conhecem e já o estão a fazer...eu não acho normal. Acho que o sexo é bom e é bonito mas não dessa forma. Principalmente quando são tão jovens. Mas a culpa é da sociedade, dos morangos com açucar e etc... Mas enfim, isso dava pano para mangas.
O amor e o sexo estão bastante banalizados, sem dúvida.