segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Coisas que ouço

"Ah e tal... não houve aquele click"
"Há quimica mas não me consegui apaixonar"

Ouvi isto de uma pessoa tal como já li isto também.
Isso significa que os casais que não tiveram click, mas que tiveram química que se transformou em paixão e mais tarde em amor por verem que são as pessoas certas, amam-se menos do que aquelas relações que começaram com uma grande paixão cheia de flores, estrelas, borboletas e afins?

É que eu já tive uma paixão dessas, das que dizemos que é para sempre, das que choramos por tudo e nada, onde as borboletas reinam no estomago e a vontade de estar com aquela pessoa é enorme... não acabou bem! E como se vê não foi para sempre.

Dai para a frente já me apaixonei, uma nem entendo bem como, olhei para o rapaz e parecia que o mundo tinha desaparecido, até ele me beijar e .... não... a paixão passou logo.
E agora tenho um caso em que me fui apaixonando por ele, e não deixo que passe mais do que já está porque ele ainda não está preparado para que me entregue por completo, e não quero correr o risco de me magoar como já aconteceu.

Quando nos magoamos e crescemos acho que a nossa forma de ver o amor é diferente, tornamo-nos mais cautelosos, mais ponderados. E isso leva-nos a não vivermos aquela grande paixão...

Pelo menos para já é a minha forma de ver as coisas... será que estou certa?
Ou será que pensamos demais na vida?

Acho que é mais a segunda!

3 comentários:

Su disse...

Lindinha,
Temos tendência a pensar demais mas a prudência e a calma nunca fizeram mal aninguém por isso...vai devagar e disfruta do bom que tem a amizade, a camaradagem e a boa companhia. Se fôr para evoluir para mais, logo isso irá acontecer.
Uma coisa posso dizer, embora assuma que não será "chapa três"- eu dei-me muito mal com as paixões, borboletas e afins. Pelo contrário fui/sou muito feliz com uma boa amizade que evolui para algo maior e melhor, sem o desgaste, o fogo da paixão, mas com o carinho, o amor calmo e sereno, o respeito o companheirismo que nos dá aquela sensação de bem estar, de aconchego e de partilha.
Tu saberás o que procuras mas para mim paixão é o que o próprio nome indica - arde depressa e surge forte, mas apaga e desaparece com a mesma rapidez. Quando a novidade passa...em geral também a paixão.
Cada um saberá o que procura e com que se identifica mas ninguém está errado, apenas traça o seu caminho e faz as suas opções.
beijocas e sê feliz

Confuskos disse...

É um daqueles assuntos em que eu serei a última "autoridade" a ser chamada, contudo, do pouco que posso afirmar por experiência própria é que, por mais que ponderemos todos os riscos e avaliemos todas as consequências, o pior pode e muitas vezes acaba por acontecer, afinal as pessoas têm sempre uma surpresa qualquer para nos surpreender nas horas mais inoportunas.

E porquê avançar depois disso tudo?
-Por vezes a tal surpresa é pela positiva e os nossos maiores medos... vencem-se! (dizem...)

Beijinho*

Life is what it is disse...

Su, eu prefiro o amor à paixao. Alem disso a paixao tambem aparece numa amizade.
O meu caso é diferente! Mas obrigada pelas palavras, adoro ler o que escreves!

beijinhos