sábado, 4 de fevereiro de 2012

A estupidez do ser humano

O ser humano tem coisas estranhas, não há duvida disso, senão vejamos.

Eu sempre dei tudo, nas duas ultimas relações que tive, as mais sérias, dei tudo de mim, lutei, rastejei quase para que tudo desse certo. Lutei por um casamento até o meu amor por ele acabar. Lutei pelo que considerei o amor da minha vida até ele sair de casa e desistir de nós, quando não fez quase nada por nós.

Quando o meu amor por eles terminou, eu desisti de ir atrás, desisti de lutar por aquele amor que já não existia.
Depois de eu desistir.... os dois tentaram voltar para mim.

O meu ex marido, aquele que não queria saber do casamento para quase nada, que me traiu, quando percebeu que eu estava a falar serio quando falei em divorcio tentou voltar atrás. Houve até uma fase muito complicada para mim, vê-lo a chorar à minha frente foi algo que nunca esquecerei. Naquela altura roguei-lhe pragas e disse de forma a que ouvisse "é pelos anos que chorei eu", hoje percebo que quando nos cai a ficha e percebemos que podemos perder o que parecia certo, magoa!
Hoje e passado três anos voltou mais uma vez a falar-me de nós. Como nos damos muito bem hoje em dia e temos uma amizade que poucos entendem, diz ele que tem pensado nisso estas noites e que se calhar até podia dar certo entre nós de novo!
Que temos uma filha em comum, que ambos mudamos (sim é verdade), que hoje vê as coisas de forma diferente e que sinceramente "acho que nunca ninguem vai ser suficiente boa para voltar a ter uma vida".
E eu podia dizer que estou feliz com isto, podia ser aquele tipo de pessoa que se gaba de ter estes elogios, mas não fico feliz, porque percebo que só me dão valor depois de eu sofrer e me dar por vencida. Só me dão valor depois de me perderem, depois de verem, conforme eles dizem "que é dificil encontrar alguém como eu".
E o meu ego podia subir, podia ficar toda convencida, mas não fico. Tenho noção que tenho muitos defeitos, mas tenho mais noção ainda que quando amo dou muito de mim àquela pessoa, e sei que hoje em dia é raro haver alguém assim.

E além do meu ex marido, também aquele que foi o grande amor da minha vida quis voltar, aliás, até são os dois recentes. Ambos me falaram disso, um a semana passada o outro hoje!
E sinto uma mistura de raiva com tristeza, porque quando dei tudo de mim eles não se importaram se magoaram ou não. Porque quando tivemos algo que valia a pena, não deram valor. 
Não me arrependo de nada do que fiz, mas confesso que magoa pensar nestas coisas. Será que tenho de colocar para trás quem amo, mudar o que sou, não dizer que amo, para ele sentir o que pode perder e querer ficar comigo?

É que eu considero isto joguinhos e sinceramente joguinhos nunca fizeram parte do que sou. Sempre disse o que sinto a quem amo, não tenho medo de amar, não tenho medo de dizer o que sinto, e isso é quem sou... 
Mas começo a achar que tenho de mudar essa parte em mim, dar menos de mim, para que venham atrás!

O ser humano é um ser muito parvo!!!


1 comentário:

Confuskos disse...

Não duvides, "quando a ficha cai" é f.....

Também não sou de joguinhos e ás vezes fico lixado quando os jogos têm de acontecer no meio das relações naqueles momentos quando o assunto é sério!

Também já pensei em mudar, mas sabes, sou teimosos e se morrer sozinho, morro com o sentimento de ter sido sempre honesto com aquela pessoas que mais importa... = Eu !!

Pensa bem, miúda!

Beijinho*