segunda-feira, 30 de abril de 2012

Facto # 4

A minha filha tem hiperactividade misturada com um feitio filho da mãe!
Não o desejo a ninguém....

FCP

"ah e tal 5"
"já somos campeoes"

entre outras frases.

O FCP ganhou!!

Era só isso...

domingo, 29 de abril de 2012

Facto # 2

Tudo o que alguma vez falei na vida ou comentei me caiu em cima.
O ditado "quem cospe para o ar cai-lhe em cima" serve-me como uma luva, dai agora ser muito mais calada!

sábado, 28 de abril de 2012

Facto #1

Porque é que a grande maioria das fashion bloggers portuguesas são feias nas horas?
Acho que aquela treta toda de ser "in" e muito "fashion" é só para disfarçarem a sua "beleza"!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Facto

Todos os que já vi sairem do meu trabalho por vontade propria, foram aqueles que tiveram factor C para lá entrar.
Engraçado como também são os primeiros a dar um "chuto" bem dado pelas costas.

Da gente que me rodeia

... ou coisas que ouço!

O meu ex marido teve uma namorada em 2009 que disse estar grávida dele quando ele a deixou e ela se viu desesperada.
Nessa altura cheirou-me a esturro e disse-lhe que só podia ser mentira, que aquilo parecia mais um golpe para o prender (como é possivel ainda haver gajas que fazem este tipo de coisas), ora vejamos:

- Engravidou de repente e mesmo no momento em que ele a deixou; (pelas minhas contas ela não podia estar do tempo que dizia estar)
- Conversaram e ela decidiu pelo aborto porque já tinha uma menina pequenina e ele como ia deixá-la seria o melhor;
- Durante o processo ele ao pensar que era mentira ela enviou-lhe uma ecografia para ele ver que era verdade, por mms ou seja foto pelo telemovel. Eu vi a eco a ver se via alguma data ou o nome dela mas a foto estava estrategicamente feita para não se ver esses dados.
- Enquanto tratou de tudo no médico, nunca quis a companhia dele, quando ele teimava, ela fugia e nem lhe respondia
- Mais tarde (quando viu que ele não voltava atrás) disse que o aborto estava feito e que nunca mais o queria ver à frente.

Passaram 3anos, encontraram-se de novo, mal ele a deixou ela arranjou outro gajo. Engravidou logo desse gajo e hoje não sei se ainda está junta com ele.
Confessou-lhe ontem que a história da gravidez tinha sido uma mentira....

jura!!!!

Há gente muito passada da cabeça, e há muito psicólogo sem emprego.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

6 meses

Faz hoje 6meses que esta "brincadeira" começou!
Que venham mais 6 de preferencia sem fantasmas!

segunda-feira, 16 de abril de 2012

lamechices

Há coisas que para algumas pessoas devem ser básicas, há coisas que para os outros devem ser normais, esta minha relação de básica acho que tem pouco, desde que começou até hoje. Já passamos por altos, já passamos por baixos, nos altos somos imensamente felizes os dois, nos baixos passamo-nos um com o outro e dizemos coisas que não deviam ser ditas. Depois falamos e entendemo-nos, temos noção que nos estamos a habituar um ao outro, que nos estamos a conhecer e que há cantos da nossa vida a ser limados. Ele tem um passado mau, eu idem aspas, e como já fomos magoados temos tendência a buscar o passado em tudo o que de mal corre. Em cada conversa tentamos perceber-nos um ao outro, uns dias com mais paciencia, outros com menos paciencia, mas chegamos sempre à mesma conclusão, amamo-nos e vale a pena lutar por nós, coisa que hoje em dia há pouco. E coisa que ele me diz várias vezes, "esta fase que passamos só nos fortalece, se passamos isto juntos no futuro passaremos mais coisas" e eu acredito que seja verdade, ou sairemos fortalecidos de tudo o que se vai passando enquanto nos conhecemos ou desistimos um do outro, e desistir é facil demais. Isto tudo para dizer que ele deu mais um passo, um passo que eu pensei que nunca seria dado visto um dia ele me ter dito "amor só tive um, não terei mais". A semana passada eu ia jurar que no meio de uma conversa ele se descaiu e me chamou "mor", algo natural, saiu-lhe apenas, eu pedi que repetisse mas ele com o seu ar serio disse a frase toda mas sem o mor no meio. Não liguei e deixei a água correr, não ia teimar com ele com algo que eu tinha tempo de ouvir. Até que passado dois dias me diz "amorzinho".... eu parei refleti e disse "espera desta vez ouvi bem" e sim ouvi bem. Não andamos o dia todo feitos lamechas com amor para aqui e amor para ali, apenas e só de vez enquando. E para alguns pode ser banal, para mim não é, é um pequeno acto que vale muito para mim e que se calhar quase ninguém entenderá... talvez um dia.. se contar a nossa história!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Da que me pôs ao mundo

C - Vê se agora assentas de vez senão daqui a nada és mais conhecida que sei lá o quê... Eu - E? e que tem as pessoas a ver com a minha vida? C - Não achas que já chega de homens? Silencio da minha parte antes que dissesse asneira pela boca fora. C - Olha e a D. está bem na escola? Eu - Não, anda no psicologo e vamos lá ver como corre, não é por falta de inteligencia é mesmo porque não quer saber da escola. C - Tem mesmo a quem sair, a mãe dela também era burra, não dava uma para a escola. Eu - Posso agradecer aos pais que tenho. C - Até parece que eu tenho culpa de teres reprovado na escola Só perguntei se era só aquilo que queria falar e desliguei. Depois vem o namorado perguntar porque não me dou com a minha mãe... unica e simplesmente porque ela nunca o soube ser, e quando assim é o melhor é afastar para não ter de ouvir certas coisas que não lembra a ninguém, como dizer ao meu irmão que para morrer que morra ele primeiro. Mas que mãe diz para o filho morrer primeiro que ela? A minha.... E é isto!