quarta-feira, 21 de janeiro de 2015






Adoro aqueles inícios de Primavera, antes de todos os atchins vindos das alergias e rinites, aqueles dias em que começam as primeiras chuvas.
Adoro quando os primeiros pingos caem na terra seca, e deixam aquele cheiro tão característico de terra molhada. Gosto de sentir aquele cheiro e retroceder vários anos, há cheiros que nos levam a lugares onde já fomos felizes. Alturas em que a inocência fazia parte de mim, em que saltar muros com os vizinhos era uma competição renhida, em que a bola fazia parte do dia à dia. Em que as unicas guerras e disputas eram ver quem chegava primeiro ao fim da rua, ou quem pedalava mais rápido na bicicleta. E as medalhas, eram joelhos ou mãos esfoladas.
Alturas em que o amor reinava numa casa quase vazia de gente, mas ao mesmo tempo tão cheia de sorrisos e carinhos. 
Numa casa com cheiro a bolachas de baunilha.  A minha avó não fazia bolachas, e naquela altura só havia bolachas maria quando o rei faz anos, mas neste momento, ao pensar como poderia cheirar aquela casa, lembrei-me de um dos melhores cheiros que existem... bolachas de baunilha, a sair do forno... 
Talvez pudesse dizer que a casa tinha o cheiro da minha avó, mas este cheiro é indefinível, é daqueles que ficam guardados em nós, que fazem parte de lembranças, que estão cravados no coração para todo o sempre, tal e qual como o amor deve ser. 
Há cheiros que nos fazem felizes...


2 comentários:

FireHead disse...

Um texto nostálgico. Que chatice o tempo não voltar para trás. :)

Life is what it is disse...

Há alturas que gostava que voltasse, embora tenha esta idade o colo da minha avó é das coisas que tenho mais saudades. E há certas alturas como agora que precisava mesmo dele, do "vai tudo ficar bem" que ela tanto me dizia, enquanto eu me encostava a ela e senti-me segura.
Mas se queres que te diga, gosto mais da pessoa que sou hoje do que a que era naquela epoca. Se fosse possivel juntaria o melhor dos dois mundos, o que sou hoje, e a minha avo ainda viva e a meu lado. :D
Sonhar nao custa